A liderança e seus fundamentos

A liderança e seus fundamentos

Em artigo, o CEO do Instituto Mazini e colunista do Brasília Empresas, João Solér, usa a vitória da Copa América pela Seleção Brasileira como gancho para discutir fundamentos da liderança tendo como base as chamadas soft skills. Confira abaixo

Publicado dia 9 de julho de 2019

** Por João Solér

Nossa seleção acabou de conquistar a Copa América. Todos nós torcemos muito e pudemos ver as jogadas de times fortíssimos. Foi possível perceber que não existe mais time fraco. Em todos os jogos foi possível identificar que as estratégias ficaram sofisticadas. No passado, os times do Japão e do Catar seriam vistos como adversários inocentes. Mas não foi o que aconteceu.

Minha avaliação sobre futebol é muito rasa, sou aquele expectador comum, que se empolga e gosta de ver gols bonitos. Contudo, numa análise rápida, é possível identificar que o domínio dos fundamentos de base foi decisivo.

Isso acontece no futebol e também no exercício da liderança. Ter um bom domínio dos fundamentos básicos é decisivo. Caso contrário, o que hoje chamamos de “soft skills” se tornará sem sentido e os resultados desejados não serão alcançados.

Soft skills” são habilidades que cuidam das relações e interações com os outros (equipe, fornecedores, clientes, sócios, etc). Já os fundamentos básicos para o exercício de uma boa liderança, exigem capacidade para delegar tarefas, monitorar o que foi delegado, cuidar dos indicadores, fazer planejamento, dar feedback assertivo, cuidar do desenvolvimento da equipe e, dentre outros, ficar antenado nos movimentos do mercado para construir estratégias.

No futebol, isso equivaleria a saber passar a bola com um ou dois toques, saber amortecer a bola ao receber o passe, treinar para bater pênaltis, escanteio, falta, saber sair de uma marcação cerrada, etc.

As jogadas de mestre, aquelas que desestabilizam o time adversário e garantem resultados maravilhosos, só podem ser praticadas se houver domínio dos fundamentos básicos.

Igualmente, os resultados esperados com o uso de “soft skills” só ocorrerão se nossos líderes conquistarem domínio sobre os fundamentos básicos.

Destaco aqui aquelas que considero as mais importantes: Autoconfiança, Postura de líder, Capacidade de tomar decisões, Abertura para mudanças, Responsabilidade pelo desenvolvimento de sua equipe, Foco no plano estratégico e capacidade para energizar pessoas.

*** João Solér é CEO do Instituto Mazini, analista de sistemas, psicólogo, coach, mentor e especialista em mudanças comportamentais. Atua com lideranças das principais empresas privadas/governo de Brasília e São Paulo.