Associativismo como ferramenta de crescimento

Associativismo como ferramenta de crescimento

O ditado popular já diz que “a união faz a força”, e para a colunista Vanessa Pires Morales, o fortalecimento do associativismo é um dos meios para alavancar o setor hoteleiro. Confira em mais um artigo exclusivo abaixo

Publicado dia 23 de setembro de 2019

O associativismo é a forma de união de povos, comunidades e profissões que procuram alcançar objetivos comuns, estabelecendo personalidades jurídicas próprias, sem interesses econômicos. Esse modelo de união é, na minha opinião, o que melhor atende as perspectivas de crescimento do setor hoteleiro.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) deve ter um propósito ainda mais amplo: unir os empresários que vislumbram o crescimento e desenvolvimento do setor para debater e buscar o consenso em torno das propostas que visem a criação de grandes articulações institucionais, políticas e econômicas para fortalecer o mercado hoteleiro.

Portanto, defendo o lançamento de uma ampla campanha de filiação para ampliar o número de sócios; paralelamente a uma negociação dos passivos das entidades filiadas para que elas voltem a ser parceiras nesse trabalho de ampliação da ABIH porque acredito que quanto mais sócios tivermos, mais fortes seremos e maior a nossa capacidade de mobilização.

Nesse momento em que o Turismo se apresenta como opção de crescimento econômico para muitos Estados e Municípios que sofrem com os efeitos dessa longa crise econômica, a entidade precisa estar unida para avançar na construção de um ambiente que favoreça a criação de leis que beneficiem o setor.

Há grandes possibilidades, na Reforma Tributária que vem sendo discutida no Congresso, de incluirmos leis de incentivos fiscais que alavanquem o ramo hoteleiro, assim como também devemos buscar, em uma boa legislação, normas que nos protejam de iniciativas que representam concorrência desleal, como a AirBnb, que não foi regulamentado.

Por meio do associativismo poderemos exercer nossa cidadania, liberdade e respeitar a vida democrática.