Navegar é preciso, viver não é preciso

Navegar é preciso, viver não é preciso

Seria possível prever o que vai acontecer com a economia e as finanças mundiais e navegar em busca de riquezas? Confira os conselhos de Ataualpa Roriz, especialista com 14 anos de experiência no mercado financeiro

Publicado dia 7 de abril de 2020

Navegar em mares tormentos e conseguir grandes riquezas, ou manter a vida de marinheiros? Soa atual a frase emblemática de Fernando Pessoa escrita para incentivar marinheiros a buscar riquezas em oceanos desconhecidos em um momento de tanta crise, politicagem, ambiente globalizado e notícias em tempo real. Seria possível prever o que vai acontecer com a economia e as finanças mundiais e navegar em busca de riquezas?

A volatilidade das bolsas de valores no mundo disparou nos últimos dias, fruto da incerteza gerada pela forte redução das atividades econômicas espalhadas pelo mundo inteiro.

O trade-off entre “salvar a economia e salvar vidas” divide a opinião e aumenta ainda mais a divisão da sociedade entre a esquerda e a direita na política através de um mar de notícias verdadeiras e fake news.

É fato que a economia real está sendo atingida com força e isso vai se refletir em toda cadeia econômica, juros, inflação, PIB, mas principalmente emprego e renda. Quanto mais tempo demorar a quarentena mais prejuízo teremos no emprego e na renda do brasileiro. Até aqui todos já sabem, porém o que ninguém sabe é qual o prejuízo que a paralisação no mundo inteiro vai gerar na economia real, e essa incerteza é que faz com que as bolsas exagerem em movimentos de alta e baixa todos os dias de pregão.

Então, o que fazer em um momento em que ninguém sabe o que vai acontecer? Vai depender de vários fatores individuais, e o mais importante deles é o tempo que esse dinheiro vai ficar investido. Para investidores de longo prazo temos um “outlet” de títulos nos mercados, para investidores de curto prazo temos ondas de altas e baixas para serem navegadas pelos traders lembrando a eles para nunca subestimarem o pessimismo de um mercado de ações.

Tenho trabalhado com meus clientes fundos imobiliários com estratégias de aluguéis, assim nesse momento compramos barato e temos aluguéis pingando na conta mensalmente pagando taxas bem acima dos produtos de renda fixa com a segurança de um patrimônio imobiliário por trás. Nessa estratégia o interessante é buscar fundos com muitos imóveis com contratos firmados com grandes empresas para melhorar a segurança de uma ou outra empresa não pagar. Para os mais arrojados, fundos de ações com estratégias de valor, e boa diversificação podem melhorar a relação de risco e retorno e devem trazer bons ganhos no longo prazo.

Nunca é demais falar que esses investimentos são de risco e devem ocupar um pequeno percentual da carteira de investimentos nesse momento. Até porque não se sabe quanto tempo vai durar a quarentena e quanto de reserva de emergência será utilizada para se manter.


Ataualpa Roriz

Ataualpa Roriz

Escritor da Coluna: TechMoney

Consultor de valores mobiliários autorizado pela CVM desde 2013. Com 14 anos de vivência no mercado financeiro e experiência em gestoras de recursos, corretoras e consultorias de valores mobiliários, é mestre e especialista em Finanças e controladoria pela UFG. Está se especializando em Big Data e Machine Learning pela FASAM.