Leitura Estratégica

Goiânia recebe primeira edição de Startup Weekend Health

Evento vai propiciar criação de soluções inovadoras para o segmento de saúde


Goiânia é considerada a 40ª cidade mais inteligente e conectada do Brasil em 2019, segundo a quinta edição do Ranking Connected Smart Cities. O relatório foi elaborado pela empresa de consultoria e inteligência de mercado Urban Systems, de atuação nacional, com o objetivo de mapear os municípios com maior potencial de desenvolvimento do País. Na edição deste ano, Goiânia se destacou nas áreas de tecnologia e inovação (20º lugar), mobilidade e acessibilidade 23º), empreendedorismo (30º), meio ambiente (52º) saúde (57º), economia (93º). Itumbiara foi destaque em meio ambiente (20º), empreendedorismo (33º) e educação (65º).

E tecnologia e inovação para o segmento de saúde será a temática principal da primeira edição Startup Weekend Goiânia Health, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de outubro, no Órion Business & Health Complex, na Capital. De acordo com um dos organizadores do evento, Wagner de Barros Neto, o SW conta com o apoio do Google e é uma ferramenta para capacitar pessoas e desenvolver ecossistemas de inovação. “O SW inicia em uma sexta-feira à noite, com os participantes apresentando ideias de negócio e formando equipes. Durante o fim de semana, as equipes trabalham para validar e refinar suas ideias, contando com a ajuda de mentores especialistas de mercado. No domingo à noite, as equipes apresentam os projetos a uma banca de jurados qualificada”, explica.

Empresas da saúde injetarão R$ 17 bilhões em inovação tecnológica no Brasil nos próximos dois anos, segundo a PwC. De acordo com Wagner, as aplicações tecnológicas como Inteligência Artificial, IoT, Marketplaces, Próteses e 3D, Telemedicina para o segmento da saúde são diversas e a demanda por desenvolvedores para soluções para esta área só tende a crescer. “O mercado de Healthtech tem grande potencial, com promessas de várias startups com soluções para a saúde surgindo nos próximos anos”, assegura.

O evento vai reunir empreendedores, desenvolvedores, designers, profissionais de saúde e entusiastas para lançar startups. Essa é a dinâmica do Startup Weekend, que faz parte do maior conjunto de eventos de empreendedorismo digital do mundo, realizado em mais de 150 países. Os participantes terão 54 horas para encontrar um modelo de negócios e criar um produto mínimo viável, utilizando ferramentas e metodologias como Lean Startup, Business Model Generation e Desenvolvimento de Clientes.

A equipe organizadora do evento é composta por voluntários de diferentes perfis, que já viveram antes a experiência como participante do Startup Weekend e que acreditam no potencial de transformação que esse evento traz na vida dos participantes, bem como o seu impacto para o fortalecimento do ecossistema de inovação. Eventos semelhantes, no entanto com foco em empreendedorismo feminino e direito, também já foram realizados em Goiânia.

Goiânia recebe primeira edição de Startup Weekend Health

Evento vai propiciar criação de soluções inovadoras para o segmento de saúde


Goiânia é considerada a 40ª cidade mais inteligente e conectada do Brasil em 2019, segundo a quinta edição do Ranking Connected Smart Cities. O relatório foi elaborado pela empresa de consultoria e inteligência de mercado Urban Systems, de atuação nacional, com o objetivo de mapear os municípios com maior potencial de desenvolvimento do País. Na edição deste ano, Goiânia se destacou nas áreas de tecnologia e inovação (20º lugar), mobilidade e acessibilidade 23º), empreendedorismo (30º), meio ambiente (52º) saúde (57º), economia (93º). Itumbiara foi destaque em meio ambiente (20º), empreendedorismo (33º) e educação (65º).

E tecnologia e inovação para o segmento de saúde será a temática principal da primeira edição Startup Weekend Goiânia Health, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de outubro, no Órion Business & Health Complex, na Capital. De acordo com um dos organizadores do evento, Wagner de Barros Neto, o SW conta com o apoio do Google e é uma ferramenta para capacitar pessoas e desenvolver ecossistemas de inovação. “O SW inicia em uma sexta-feira à noite, com os participantes apresentando ideias de negócio e formando equipes. Durante o fim de semana, as equipes trabalham para validar e refinar suas ideias, contando com a ajuda de mentores especialistas de mercado. No domingo à noite, as equipes apresentam os projetos a uma banca de jurados qualificada”, explica.

Empresas da saúde injetarão R$ 17 bilhões em inovação tecnológica no Brasil nos próximos dois anos, segundo a PwC. De acordo com Wagner, as aplicações tecnológicas como Inteligência Artificial, IoT, Marketplaces, Próteses e 3D, Telemedicina para o segmento da saúde são diversas e a demanda por desenvolvedores para soluções para esta área só tende a crescer. “O mercado de Healthtech tem grande potencial, com promessas de várias startups com soluções para a saúde surgindo nos próximos anos”, assegura.

O evento vai reunir empreendedores, desenvolvedores, designers, profissionais de saúde e entusiastas para lançar startups. Essa é a dinâmica do Startup Weekend, que faz parte do maior conjunto de eventos de empreendedorismo digital do mundo, realizado em mais de 150 países. Os participantes terão 54 horas para encontrar um modelo de negócios e criar um produto mínimo viável, utilizando ferramentas e metodologias como Lean Startup, Business Model Generation e Desenvolvimento de Clientes.

A equipe organizadora do evento é composta por voluntários de diferentes perfis, que já viveram antes a experiência como participante do Startup Weekend e que acreditam no potencial de transformação que esse evento traz na vida dos participantes, bem como o seu impacto para o fortalecimento do ecossistema de inovação. Eventos semelhantes, no entanto com foco em empreendedorismo feminino e direito, também já foram realizados em Goiânia.